quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Está se sentindo cansado no trabalho? Veja algumas dicas para driblar essa falta de energia

Foto: Getty Images
Até os mais felizes com a carreira que escolheram têm seus dias de desânimo. É que a rotina, como bem sabemos na prática, está sempre por um fio de se tornar cansativa e pesada. Mas isso só acontece se a gente deixar, claro.

Não vale colocar sobre o universo a responsabilidade de fazer com que as coisas sempre conspirem a seu favor. Ânimo e motivação para fazer acontecer - no trabalho ou fora dele - dependem de suas ações. Na lista abaixo, damos dicas para que você possa exercitar essas virtudes e afastar o cansaço mental que a deixa desmotivada. Veja como.
  • 1
    Faça o que mais gosta
    Entre a vontade de ir correndo para casa e a pilha de trabalho em cima da mesa, tem sempre alguma coisa que pode adorar fazer e que você já faz melhor do que todas as outras. Nesses dias mais lentos, priorize o que te dá prazer: revisar um relatório ouvindo música, conversar com seus melhores clientes ou dar uma cara nova para um projeto esquecido.
  • 2
    Diversifique
    Nunca se deixe levar por um trabalho acumulado. Mesmo que a agenda do dia esteja tomada pela mesma tarefa, procure diversificar as horas com outros trabalhos. Que tal uma ronda na internet por sites do seu ramo de atuação para ficar por dentro do que está rolando? Informação nova faz é um refresco para a mente, pode apostar.
  • 3
    Batalhe por autonomia
    Uma das principais queixas de quem trabalha numa empresa é a impossibilidade de tomar decisões. Se você se sente preparado para correr mais riscos – mas seu chefe ainda não sabe disso – encontre uma forma de conversar com ele sobre o assunto. A reunião defeedback é o momento ideal para isso. Enquanto isso, durante o trabalho, mostre que você é capaz de propor e de encarar novos desafios: sugira ideias, observe o que a concorrência está fazendo, motive os colegas. Ele não só vai reparar a diferença, como também você vai se sentir mais motivado para sair de casa pela manhã.
  • 4
    Recompense a si mesma
    Dias exaustivos de trabalho merecem um alento no final, ou na hora do almoço, como preferir. Nessas ocasiões, procure dar pequenas recompensas a si mesma pelo seu esforço. Vale uma sobremesa que você não come há muito tempo ou até um passeio com ar puro pela vizinhança da empresa. Respirar fundo e fazer uma avaliação positiva do seu trabalho também pode ajudá-la a entender que, dias sem motivação, são só pequenos momentos perto do que você já conquistou e que ainda pode conquistar.

Fonte: GNT

Humm!! Torta de maça com sorvete fazem uma combinação perfeita, né?

Massa de torta usando uma lata de creme de leite, com soro e tudo, que leva fermento de bolo e nem precisa descansar: é isso mesmo. Com esse truque de cozinha, Rita Lobo ensina uma receita de torta de maçã deliciosa, que ainda pode ser servida com sorvete de creme.



Rendimento: serve 8 pessoas
Tempo de preparo: 20 minutos + 1h20 no forno

Para a massa e montagem:
Ingredientes:
4 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 colher (chá) de sal
1 colher (chá) de fermento em pó
200g de manteiga gelada, cortada em cubinhos
1 lata de creme de leite (com o soro)
1 gema para pincelar

Modo de preparo:
Preaqueça o forno a 180ºC (temperatura média). Numa tigela grande, coloque a farinha, o sal e o fermento. Junte os cubinhos de manteiga e, com as pontas dos dedos, vá misturando, até formar uma farofa grossa. Não dissolva completamente a manteiga. Junte o creme de leite e trabalhe a massa, apenas até formar uma bolota. Transfira a massa para uma superfície lisa e continue trabalhando, sovando, até que ela fique uniforme, mas evite trabalhar a massa mais do que isso. O ideal é deixar pontinhas de manteiga intactas — elas fazem a massa ficar mais crocante. Corte e reserve na geladeira 1/3 da massa, que será usada para fechar a torta.

Com um rolo, numa superfície enfarinhada, abra o pedaço restante da massa até ficar grande o suficiente para cobrir o fundo e a lateral da forma. Enrole a massa no rolo de macarrão e desenrole sobre a forma. Com os dedos, pressione a massa contra as laterais (para formar um parede sólida) e retire as sobras. Com um garfinho, faça furos no fundo da massa, para que ela não infle ao assar. Cubra a massa com papel-manteiga e preencha todo o fundo da forma com feijão, apenas para fazer peso. Leve ao forno preaquecido para assar por 10 minutos. Retire o papel-manteiga com os feijões. Enquanto isso, prepare o recheio.


Retire os feijões e o papel-manteiga da massa preassada. Antes de colocar o recheio, polvilhe com ¼ de xícara (chá) de farinha de rosca. Isso serve para que a massa não fique molhada e a farinha ainda forma um creminho. Coloque as maçãs na forma e polvilhe com o restante da farinha de rosca. Abra a massa restante com o rolo e cubra a torta. Com as pontas dos dedos, pressione as beiradas e retire o excesso de massa. Faça um pequeno corte em cruz no centro da torta para que, ao assar, o vapor tenha por onde sair.

Se quiser fazer os filetes para quadricular a torta, faça uma bolota com as rebarbas e abra a massa novamente. Corte os filetes com uma faca grande e decore a torta. Leve a torta para assar por 1h10 no forno preaquecido a 180ºC, ou seja, temperatura média. Retire do forno e pincele com uma misturinha de 1 gema com 1 colher (sopa) de água. Volte ao forno para terminar de dourar, cerca de 10 a 20 minutos. Sirva quente com sorvete de creme.


Como fazer o recheio de maçã:
Ingredientes:
½ xícara (chá) de farinha de rosca
6 maçãs verdes médias
1 ½ colher (chá) de canela em pó
½ colher (chá) de noz-moscada ralada
1 colher (sopa) de essência de baunilha
3 colheres (sopa) de suco de limão
1 xícara (chá) de açúcar

Modo de preparo:
Corte as maçãs ao meio e retire as sementes. Apoie a parte plana das maçãs sobre uma tábua e corte em fatias bem finas. Num recipiente grande, coloque todos os ingredientes, menos a farinha de rosca. Misture bem para que as maçãs absorvam os temperos. Lembre-se de polvilhar a massa preassada com a farinha de rosca, antes de rechear com a maçã preparada, conforme a montagem descrita no preparo da massa.

Consultor de Vendas, você sabe qual é o caminho para ser um profissional de sucesso?


É preciso ser político, organizado na questão profissional e financeira, além de ter coragem para encarar uma negociação.


Para ter sucesso em qualquer atividade, é necessário ter disciplina para atingir os objetivos. Fácil ou difícil? Depende da dedicação do profissional.
Willian Dias, do departamento de comunicação da POW Internet, listou no blog do Portais Imobiliários, algumas dicas para ser um  corretor de imóveis de sucesso.
Seja político: todo corretor vai encarar situações de embaraço. Mantenha a calma, procure saber realmente o que o cliente quer. A partir de então, você começa a negociar, fazendo concessões e exigindo contra partidas. Nunca mude o tom de voz.
Seja organizado: mantenha o seu material de trabalho organizado, carro, notebook, agenda eletrônica, celular, calculadora financeira, trena eletrônica, bússola, e vista-se de modo adequado, com roupa social.
Guarde dinheiro: todo corretor deve ter uma poupança. Afinal, se você vendeu bem nos últimos meses, isso não significa que continuará vendendo. O dinheiro guardado pode ser fundamental nos meses de crise.
Coragem para fechar o negócio: Fale o que o cliente quer ouvir, não encha ele com informações desnecessárias. Cada cliente quer saber uma coisa diferente, por isso, se você fala o mesmo para todos, então está trabalhando no piloto automático, o que geralmente não dá certo.
“Depois de falar os benefícios do interesse do cliente, pergunte se você pode enviar uma proposta de compra. Se a resposta for positiva, pare de vender e comece a falar sobre o fechamento do negócio. Se a resposta for negativa, questione os motivos e ofereça uma nova alternativa, dando sequência ao atendimento”, reforça o especialista.

Fonte: Central Estratégica

DICA DE SUSTENTABILIDAE: Compre alimentos frescos ao invés de congelados



Precisa de móveis que economizam espaço? Veja algumas ideias pra você...


Para quem tem casa pequena, com pouco espaço, o ideal é ter ambientes bem práticos funcionais. Alguns móveis podem facilitar este desafio, otimizando o espaço da cozinha, sala, quartos, home offices, banheiros e até mesmo da área de serviço.

Na hora de selecionar os móveis, procure aqueles compactos que escondem truques, como os extensíveis que são quase mutantes, perfeitos para aproveitar ao máximo os espaços pequenos.
Selecionei alguns modelos inspiradores para quando você pensar nos móveis da sua nova decoração. Pense nas diversas formas que você pode aproveitar o seu espaço. Confira:






Fonte: Blog de Decoração

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Gosta de acampar? Que ter uma casa na árvore portátil?

Para os aventureiros que gostam de acampar, esta novidade promete ampliar fronteiras. A Cocoon Tree é uma cabana suspensa que pode ser instalada em qualquer lugar, mesmo nos terrenos mais irregulares – desde que haja uma árvore, claro. A estrutura de alumínio e lona resistente pesa 60 kg e os fabricantes garantem que é de fácil instalação. Basta amarrá-la com uma corda de poliéster e apreciar a vista de cima das árvores. Sua forma redonda abriga uma família de até 4 pessoas, em uma cama circular de 3 metros de diâmetro. E a principal vantagem de dormir suspenso em um acampamento é a redução da quantidade de insetos.
A Cocoon Tree também permite que você passe alguns dias em parques nacionais e áreas de proteção ambiental, pois para instalá-la, não é necessária uma permissão de construção. Mas mesmo se acampar não for sua atividade preferida, a cabana portátil pode virar um cômodo a mais no seu quintal. As crianças, com certeza, vão adorar a farra.


A Cocoon Tree pode ser comprada pelo site. Veja aqui exemplos de onde a cabana pode ser pendurada:






Mesmo quando a luminosidade é escassa, ainda assim dá para ter plantas na sala, na cozinha e no escritório

A palavra de ordem desse projeto no bairro de Moema, em São Paulo, era integração. Sala de estar e cozinha tiveram suas paredes derrubadas, e um escritório foi montado no espaço para que toda a família pudesse estar junta, mesmo em atividades diferentes. Como a moradora Priscila Smith adora plantas, ela solicitou à arquiteta Taícia Negrin, da Marques Kalaidjian Arquitetura e Paisagismo, que o verde estivesse presente dentro do ambiente. Taícia escolheu espécies que suportam bem locais sombreados, como o asplênio: “Ele dá volume devido às folhas grandiosas e é uma ótima opção para interiores”, aconselha a paisagista. Sucesso nos anos 1980 e de volta ao paisagismo depois de alguns anos no esquecimento, a samambaia e a samambaia-prata também foram eleitas por se adaptarem bem a ambientes internos.
Plantados em vasos e dispostos sobre a mesa do escritório, o asplênio (1), a samambaia-prateada (2) e a samambaia (3) trazem um clima mais intimista ao ambiente
Plantados em vasos e dispostos sobre a mesa do escritório, o asplênio (1), a samambaia-prateada (2) e a samambaia (3) trazem um clima mais intimista ao ambiente
A samambaia-prata é adequada para ambientes internos, seja em vasos ou em jardins de inverno. Externamente, pode ser cultivada em jardineiras, canteiros e vãos entre muros ou paredes
A samambaia-prata é adequada para ambientes internos, seja em vasos ou em jardins de inverno. Externamente, pode ser cultivada em jardineiras, canteiros e vãos entre muros ou paredes


Fonte: Casa e Jardim

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Construção de 27 andares tem somente uma família como moradora


   Divulgação
No prédio Antilia mora apenas uma família
O prédio Antilia tem 173 metros de altura, distribuídos em 27 andares, com garagem para 160 carros. O espaço acomodaria com luxo pelo menos 20 famílias. Mas a construção recém inaugurada acaba de receber seus únicos cinco moradores: o bilionário Mukesh Ambani, a mulher e os três filhos. É como se cada pessoa ocupasse quase 6 andares. A "casa" é a mais cara que já foi construída no mundo, no valor de 1 bilhão de reais. E contrasta com tudo a sua volta: ela fica em Mumbai, naÍndia, país onde vive um terço da população mais pobre do mundo.

A construção tem área de 37 mil metros quadrados. Para se ter uma ideia, é muito maior que o Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, que tem 225 suítes distribuídas em 12 mil metros quadrados. De fato, a casa mais parece um hotel: tem nove elevadores e emprega 600 funcionários. Além de vários quartos e salas, há academia, piscina e até cinema para 50 pessoas. O salão de festas tem 80% do teto coberto por lustres de cristal. No topo, há espaço para três helicópteros. Do alto, é possível ver o Mar Arábico. Foram três anos para construir o prédio – durante este período, a família ocupou um edifício de 22 andares, reformado para atender às suas necessidades.

O projeto é uma parceria dos escritórios de arquitetura Perkins+Will e Hirsch Bedner Associates, responsáveis também pelo hotel Mandarin Oriental New York, onde a família costuma passar férias. Ambani tem fortuna estimada em 43 bilhões de dólares. Ele é a pessoa mais rica da Índia e a quarta mais rica do mundo.
   Divulgação
O projeto de Perkins+Will e Hirsch Bedner Associates
   Divulgação
A construção recém inaugurada


Fonte: Casa e Jardim

Veja aqui o projeto brasileiro que se destacou na premiação de sustentabilidade


Vista geral da Vila Solar, onde foram montados os protótipos
Vista geral da Vila Solar, onde foram montados os protótipos
Projeto brasileiro destaca-se em premiação de sustentabilidade
Mais de 220 mil pessoas visitaram a Vila Solar (leia o quadro “Decathlon da energia solar”) em Madri, entre 14 e 30 de setembro último, para conhecer de perto os projetos que disputaram a competição para o desenvolvimento de moradias autossuficientes em energia, a Solar Decathlon Europe 2012 (SDE 12). Nesta edição, foram inscritos 18 projetos elaborados por grupos multidisciplinares de 12 países. O trabalho vencedor foi Canopea, apresentado pela equipe francesa Rhône Alpes, composta por 20 líderes e mais de cem estudantes de três áreas distintas.

A única representante do Brasil na competição foi a Ekó House, que conquistou o terceiro lugar no subconcurso de sustentabilidade, a quinta colocação na prova de comunicação e conscientização social e a 14ª classificação no ranking geral. A proposta brasileira foi desenvolvida por meio de uma parceria liderada por UFSC e USP, com apoio da Fupam e colaboração da Unicamp, UFRJ, UFRN e IFSC. Sob a coordenação geral do professor Adnei Melges de Andrade, vice-reitor de Relações Internacionais da USP, o trabalho é resultado de um processo de integração acadêmica que há mais de quatro anos vem envolvendo estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores e docentes de áreas como arquitetura e urbanismo, engenharia, design, comunicação e marketing.

Além das honras conferidas pelo júri, o público elegeu seu projeto favorito para receber o prêmio de nome Kömmerling. O vencedor, que também conquistou o segundo lugar no ranking geral, foi apresentado pela equipe da Andaluzia.
Projeto Canopea

Três dos dez subconcursos que compõem a competição internacional foram vencidos pelo projeto da equipe Rhône Alpes: condições de conforto, funcionamento da casa e inovação.
A casa vencedora representa a extração de uma fatia da nanotorre
A casa vencedora representa a extração de uma fatia da nanotorre
Ele procura dar respostas a questões atuais de adensamento das cidades, no caso do corredor alpino, e pode ser definido como parte de uma proposta urbanística com perfil de cidade ecológica.
Zoneamento misto, mobilidade urbana e transporte por meio de veículos elétricos são aspectos integrantes do trabalho.
A casa vencedora é uma unidade extraída de edifício multifamiliar com até dez pavimentos, tipologia sinalizadora da escala urbana habitacional.
Cada moradia ocupa um andar e apresenta características de residência unifamiliar, consideradas simultaneamente a detalhes técnicos, como fluxos de água e de calor nas edificações visando a redução de perdas ou ainda rede de gestão inteligente dos sistemas, e ao monitoramento integrado de todas as edificações.
Sob os painéis solares instalados na cobertura, o último piso concentra equipamentos para uso compartilhado, como lavanderia, cozinha para lazer, espaço para relaxamento e jardins.
Também o mobiliário assumiu papel decisivo para o desempenho da casa. Os ambientes de estar e cozinha são integrados entre si e usam um gabinete deslizante que pode ser facilmente movido.
Com isso é possível ampliar a cozinha ou delimitar um espaço lateral de múltiplos usos com dimensões variáveis, que pode servir como escritório, quarto adicional ou depósito.
O projeto da equipe francesa Rhône Alpes conquistou o primeiro lugar
Vista interna do projeto premiado
Decathlon da energia solar
Solar Decathlon Europe é uma competição internacional entre universidades que tem por objetivo promover o desenvolvimento de moradias com baixo consumo de recursos naturais, que tirem do sol a energia necessária e gerem menos resíduos ao longo de sua vida útil.

Durante a etapa final da competição, as equipes multidisciplinares participantes montam seus protótipos na Vila Solar, em Madri, para concorrer em dez subconcursos valendo diferentes pontuações: arquitetura (120 pontos), engenharia e construção (80), eficiência energética (100), balanço da energia elétrica (120), condições de conforto (120), funcionamento da casa (120), comunicação e sensibilidade social (80), industrialização e viabilidade de mercado (80), inovação (80) e sustentabilidade (100). São premiadas as três equipes com maior pontuação em cada um dos dez subconcursos e o ranking final classifica os participantes pelo somatório dos pontos obtidos.

Criada nos Estados Unidos, a Decathlon EUA Solar (DOE) é um competição bienal que acontece nos anos ímpares. Em 2010 o evento ganhou versão europeia, a ser realizada sempre nos anos pares e com o apoio da Universidade Politécnica de Madri e do governo espanhol. A partir de 2013 está prevista também uma versão chinesa do concurso.
A Ekó House foi a única representante de um país tropical e do hemisfério sul na competição
A Ekó House foi a única representante de um país tropical e do hemisfério sul na competição
Participação brasileira
A Ekó House conquistou o terceiro lugar na prova de sustentabilidade, em empate técnico com o trabalho Counter Entropy, da equipe alemã da Universidade Aachen, instituição especializada em pesquisa de tecnologia.
Único representante do hemisfério sul na competição, o projeto tem tecnologia capaz de adaptar a casa a vários climas e ambientes, utilizando, por exemplo, nas paredes e lajes de cobertura e de piso, painéis com isolamento térmico incorporado, do tipo sanduíche. A especificação de telhas de alumínio levou em consideração a leveza e a opção de encaixe que permite qualquer fixação de sistemas, sem a necessidade de perfuração.
Com estrutura composta por madeira maciça e chapas de OSB, a Ekó House é uma casa modular com cerca de 50 metros quadrados. Idealizada para um casal, ela pode receber outros módulos para aumentar de área.
Além da geração de energia e do descarte de resíduos, a Ekó House apresentou varanda dimensionada para controlar as trocas de calor, grandes aberturas para amplificar a utilização da luz natural, separação de águas de esgoto e águas servidas, posteriormente tratadas e reutilizadas, e sistema de automação. Softwares foram utilizados para criar protótipos e simular eficiência energética. Mais informações: www.ekobrasil.org.

Publicada originalmente em PROJETODESIGN
Edição 393 Novembro de 2012
O projeto brasileiro ficou com o terceiro lugar em sustentabilidade e o 14º na classificação geral
O projeto brasileiro ficou com o terceiro lugar em sustentabilidade e o 14º na classificação geral
Grandes aberturas exploram a luminosidade natural
Grandes aberturas exploram a luminosidade natural
A proposta da equipe da Andaluzia foi eleita pelo voto popular como o melhor trabalho da competição
A proposta da equipe da Andaluzia foi eleita pelo voto popular como o melhor trabalho da competição


Fonte: Arco Web

Muitas vezes os pais não dão a devida atenção aos seus filhos. Veja algumas coisas que seus filhos gostariam que vocês soubessem


  shutterstock
- Preste atenção em mim, e não apenas no que estou fazendo de errado.
Claro que você quer educá-lo da melhor forma possível, e o tempo todo está fazendo isso, mas divida o tempo que fica com ele para apenas... CURTI-LO! Não importa a quantidade de horas que você está ao lado dele (mesmo!), mas, sim, o que acontece durante esse período. Seja espontâneo. Se você não é do tipo que rola no chão, há diversas outras formas de você mostrar que se preocupa com ele, como um bom bate-papo, um jogo de videogame, um livro lido a dois. O que faz diferença é você estar inteiro naquela hora. 

- Não me peça para ficar quieto quando estou com raiva, permita que eu fale o que estou sentindo. É difícil mesmo ver como seu filho tão pequeno pode estar tão abalado com alguma situação de que não gostou. Mas explodir e não deixar a criança expressar o que está sentindo faz com que ela se sinta desamparada por perceber a ira dos pais. Assim, ele se vê obrigado a guardar aquele sentimento para não ver os pais bravos. Isso pode trazer problemas de comportamento no futuro ou, ainda, regressões em seu desenvolvimento, como voltar a sujar as calças quando já largou as fraldas. Ajude a criança a lidar com a raiva, por meio do diálogo e do seu amor. 

- Eu já sei que errei e estou arrependido. Não precisa ficar tão bravo comigo. 
A ocasião mais complicada para dar uma punição em uma criança por mau comportamento é quando ela já está realmente arrependida do que fez. Se ela ficou triste com sua atitude errada, isso significa que sua consciência está viva e sadia. Além do que ela aprendeu errando. Ter essa consciência é o melhor impedimento para a repetição do erro. Ao perdoá-la, você ensinando-a a lidar com a culpa e aprendendo o sentimento de perdão. Nesses momentos a criança entende que você se preocupa com ela e o ama muito, independente do que possa acontecer. Isso é amor incondicional. 

- Eu sei que você quer me proteger, mas eu posso tomar algumas decisões e ajudar em diversas coisas no dia a dia. Basta você me ensinar. Aos poucos, você pode ajudar o seu filho a fazer as suas próprias escolhas em coisas simples, como escolher o tênis que quer usar, a escova de dentes do Batman ou do Buzz Lightyear. Toda vez que você deixa seu filho tomar uma decisão, ele sente que tem mais controle sobre sua vida, e é positivo. Ele vai passar a cooperar ainda mais para conseguir o controle que está constantemente procurando. Além disso, há muitas tarefas que a criança pode assumir, não só para ajudá-lo em casa, mas porque ele se sente importante em poder contribuir. Ele simplesmente precisa de você para lhe ensinar como fazê-las, seja na hora de arrumar a mesa, as gavetas, alimentar os animais de estimação. 

Fonte: Crescer

Quem é que não gostaria de ter uma casa no campo?

Quem não gostaria de ter uma casa no campo, para descansar nos finais de semana? Essa casa, localizada em Minas Gerais, especialmente, é incrível. A mistura de arquitetura e decoração modernas com a paisagem bucólica deixa tudo mais bonito.












Fonte: Blog de Decoração

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Consultor de Vendas, a internet pode ser sua grande aliada


Embora a internet seja um facilitador para a busca e informações sobre imóveis, é o profissional especializado que vai apresentar dados técnicos e construir um relacionamento com o cliente.


Nos últimos anos, muitos portais imobiliários foram desenvolvidos, com o intuito de aproximar mercados, conexões e ultrapassar fronteiras geográficas. Porém, a facilidade que a internet oferece na venda ou aluguel de uma casa pode tirar o corretor de imóveis deste circuito?
Para Willian Cruz, especialista em Comunicação da POW Internet, o corretor torna-se essencial quando apresenta informações extras ao que está escrito na internet. “Aspectos de confiabilidade técnica, questões sobre a documentação, valorização do imóvel, formas de pagamento, quando bem informado pelo corretor, faz com que o cliente confie passe a confiar no profissional. Essa relação, uma máquina não conseguirá fazer e é fundamental para que a venda se concretize”, comenta, no blog da Portais Imobiliários.

Atenção no atendimento
Atendimento de qualidade é primordial para aqueles que querem reforçar o relacionamento com o cliente. “O profissional que age como ‘apresentador de imóveis’, falando apenas: ‘esse é o quarto’, ‘essa é a sala” e depois pergunta se o cliente quer ver outro imóvel, deve ficar preocupado. A internet faz essa função muito bem. É fundamental ir além disso”.
As informações básicas o computador já fornece ao comprador, então saber os mínimos detalhes do imóvel pode ser o diferencial para a realização do negócio.

Fonte: Central Estratégica

Aprenda uma receita nova: Bacalhau com polenta, cogumelos e molho de azeitonas pretas

Bacalhau desfiado com cogumelos e polenta
Foto: Divulgação / André Nogal
Por André Nogal
Fotos: Divulgação / André Nogal

Com molho de azeitonas e acompanhado por uma irresistível polenta, o bacalhau preparado por André Nogal é perfeito para servir aos seus convidados. Surpreenda e prepare a receita que serve quatro pessoas. Confira abaixo o passo a passo do preparo em uma galeria de fotos:


Ingredientes:
600g de bacalhau dessalgado
4 cebolas pequenas (ou 2 grandes cortadas em pétalas)
1 pimentão em cubinhos
200g de cogumelo shimeji
2 dentes de alho
80g de azeitonas pretas portuguesas
100ml de azeite extravirgem
250g de polenta
1l de água
Folhas de sálvia fresca (a gosto)
1 folha de louro


Como fazer a polenta:
Ferva a água com uma colher (sopa) de azeite acrescentando 1 alho amassado, 1 folha de louro e sal a gosto. Adicione lentamente a polenta, mexendo sem parar até que ela fique consistente e cremosa. Vire a polenta em um tabuleiro untado com azeite, deixando com uma altura de cerca de 2cm. Deixe esfriar. Corte com um cortador redondo ou em quadrados e doure os pedaços na manteiga. Em seguida, reserve. 


Como fazer o molho de azeitonas pretas:
Retire a polpa das azeitonas e bata com 50ml de azeite.  Eu usei um almofariz (ou pilão) para macerar as azeitonas.


Como fazer o bacalhau:
É preciso ferventar o bacalhau e deixar esfriar para separar as lascas. Se o bacalhau for salgado, deixe de molho na geladeira por 24h, trocando a água em intervalos de duas horas. Corte as cebolas em 4 partes longitudinais para formar pétalas. Lave e corte os cogumelos se forem frescos. Eu usei cogumelos secos e tive que hidratar em água por 15 minutos, antes de usar. Corte o pimentão em cubinhos e esquente 3 colheres (sopa) de azeite em uma frigideira. Coloque as folhas de sálvia para aromatizar o azeite e refogar junto com a cebola, pimentão, cogumelos, 1 dente de alho em lascas e as lascas de bacalhau, até que fiquem levemente douradas. Se preferir, adicione um pouco de creme de leite para dar cremosidade ao prato.

Fonte: GNT

Existe um Guia universal de pronúncia que tenta melhorar comunicação entre povos


Fonética universal
Você está no Vietnã e quer um prato de sopa. Pergunta a um local onde pode conseguir uma "pho". Após uma confusão momentânea, em vez de receber a sopa que queria, você recebe um livro.
É a maldição da fonética.
"Pho" é a palavra certa para designar sopa em vietnamita. Mas, como faltou você enfatizar a vogal - falar o "o" mais intensamente -, acabou dizendo "cópia" (de livro).
O inglês tem mais armadilhas ainda. Há palavras de grafia igual - "desert", por exemplo - que com diferentes pronúncias tem diferentes significados (desertar ou deserto).
A ideia de buscar um entendimento fonético existe há mais de um século, sendo advogada por escritores como Charles Dickens e George Bernard Shaw (este último deixou muito de sua herança para um projeto de criação de um novo alfabético fonético).
SaypU
Agora, a causa foi encampada pelo sírio Jaber George Jabbour, um banqueiro que mora no Reino Unido.
Ele criou o SaypU (Projeto Universal Soletre como Você Pronuncia), um guia colaborativo de pronúncia de palavras estrangeiras - chicken - frango, em inglês -, por exemplo, vira tshikɘn.
O SaypU contém 23 letras do alfabeto romano, bem como um "e" invertido (ɘ), que equivale a um "a" mais suave. Não há c, q ou x.
Algumas traduções fonéticas do SaypU
Agree (concordar)ɘgrii
Exit (saída ou sair)egzit
Like (gostar)layk
Same (mesmo)seym
Father (pai)faathɘr
New (novo)nyuu
Vision (visão)vijɘn
Trata-se de uma variação quixotesca do Esperanto, a língua internacional que nunca conseguiu se popularizar.
Jabbour é um viajante frustrado, por nunca poder pronunciar as palavras que via em cartazes, cardápios ou sinais de rua nos países que visitava. Para ele, esse tipo de mal-entendido cria uma barreira. Em países como Índia e China, o alfabeto diferente cria uma barreira entre locais e visitantes.
Hoje, com programas de tradução cada vez mais precisos, a barreira fica sendo a fonética, defende Jabbour.
"Se as pessoas falam e pronunciam da mesma forma, se aproximam entre si. Acho que um mundo com um único alfabeto seria mais pacífico," diz.
Ceticismo
O site do SaypU tem atualmente 10 mil palavras que podem ser traduzidas ao novo alfabeto. Assim como a Wikipédia, usuários podem sugerir pronúncias e novas palavras.
Mas como lidar, por exemplo, com as diferentes pronúncias do inglês entre americanos e britânicos?
Sotaques diferentes não devem ser padronizados, defende Nicholas Ostler, presidente da Fundação de Línguas Ameaçadas, que se diz cético com novas empreitadas fonéticas, que já foram tentadas antes.
Ele explica que o SaypU terá dificuldades com idiomas do Cáucaso, que têm cinco ou seis formas de pronunciar o "k", ou com línguas sul-africanas em que sons guturais têm um papel importante.
Há também quem cite dificuldades práticas. "A ideia de começar algo (que abranja) todas as línguas parece exagerada", opina Masha Bell, autora deUnderstanding English Spelling, para quem seria mais apropriado concentrar as forças em reformar a pronúncia do inglês.
Jabbour, por sua vez, diz que não está tentando reformar o fluxo dos idiomas, apenas "redirecioná-lo". Quer que seu alfabeto complemente as línguas, como se fosse legendas, tornando-se talvez daqui a alguns séculos, uma espécie de alfabeto internacional.
Mas Henry Hitchings, autor de Language Wars, vê "utopia" na ideia.
"Projetos linguísticos utópicos, em que um sistema artificial é apresentado como uma alternativa ao que é desenvolvido naturalmente (pelos falantes) tende a falhar. As pessoas estão fortemente ligadas às distinções e às idiossincrasias das línguas que usam."
Para quem quiser testar, o endereço da ferramenta é www.saypu.com.
Fonte: Diário da Saúde

As obras no Jardins Munique avançam cada vez mais. Confira!!


Vai decorar o quarto do seu filho e não tem ideia do que fazer? Veja dicas e se aventure...


Os meninos, não merecem um quarto bem decorado? Lógico que merecem, e a cada dia os quartos para meninos estão ficando tão legais quanto os das meninas.
Enquanto a maioria das meninas gostam de um mundo encantado de princesas, os meninos gostam de velocidade, ação e heróis. Com tanta energia pra gastar, os móveis além de serem modernos e com visual bonito, precisam ser resistentes e principalmente tem que estimular a criatividade das crianças. Confira algumas dicas para você se aventurar a decorar o quarto dos meninos.

Escolha a cor
O menino pode querer muitas cores na parede, a do time do coração, do herói favorito, converse com ele e faça com que ele sinta que vocês estão fazendo a decoração juntos.
escolha uma cor principal do quarto e em seguida complete a escolha com acessórios coloridos, mais tarde quando quiser mudar o quarto, a mudança dos acessórios já fará uma grande diferença no visual, sem precisar gastar muito!
Escolha do móveis
Os meninos não param quietos enquanto a energia não acabar totalmente então a primeira coisa a se pensar na hora de escolher os móveis é a durabilidade, escolha os que tenham uma superfície resistente a cortes e arranhões. assim como tecidos laváveis. Já que os meninos vão brincar muito neste espaço, é importante que os móveis se tornem divertidos, mas sem perder a funcionalidade.
- A cama beliche é uma ótima opção para economizar espaço. A mente do menino vai criar diversas possibilidade de brincadeira com esta cama e o quarto vai ter seu espaço muito melhor aproveitado.
-Nunca se sabe o que esperar de um menino, então preste atenção na segurança do móveis. Um bom acabamento pode ser fundamental para evitar acidentes. E muito cuidado para arrumar os móveis de uma maneira que ele não possa escalar para alcançar janelas ou lugares perigosos.
-Em relação ao espaço, brincar é ótimo, mas é preciso reservar um cantinho para os estudos, reserve um espaço para o material escolar e o computador.
Reserve muito espaço para guardar coisas
Não há como negar,crianças acumulam muitas coisas, são papéis com desenhos, brinquedos, que se não tiverem um espaço para serem guardados vão tornar o quarto uma verdadeira bagunça. Cubos, armários e prateleiras ajudam a deixar organizado e fácil para a criança brincar.
-Crianças adoram fazer coleções e criar artes, reserve espaços para expor estas coleções. Use prateleiras baixas para facilitar o acesso aos livros e brinquedos e as mais altas para exibir modelos, troféus e outros itens especiais.
-Ter caixas ou cestos pode ajudar a manter o quarto organizado. Colocando etiquetas na frente de cada caixa fica mais fácil ainda a criança organizar suas coisas.

Fonte: Blog de Decoração